Páginas

terça-feira, março 31, 2009


A biblioteca pessoal de Osho foi considerada a maior do mundo, com 150.000 títulos.


Entre 1970 e 1981 Osho lia de 10 a 15 livros por dia!

A imensa colecção de obras iniciou-se quando era ainda criança, os livros eram conseguidos por livreiros de Puna e Mumbai (Índia).


O seu crescente número de livros na biblioteca causavam alguma confusão em sua casa; problemas que iam desde a óbvia falta de espaço até a visitas e familiares um que não só levavam livros emprestados sem pedir, como os devolviam (às vezes…) todos riscados. Nesses casos Osho fazia essas pessoas comprarem um livro novo…


A biblioteca de Osho era composta por livros dos mais diversos assuntos: religião, filosofia, psicologia, literatura, poesia. Ele era um leitor eclético e voraz. Todos os livros foram lidos por ele.


Osho considerava que as crianças sabiam respeitar mais os livros do que os adultos, e por isso, tinha várias crianças da sua família como “guardas” dea biblioteca.


Para Osho, um livro era um caso de amor.

6 comentários:

dinamene disse...

“Osho nunca nasceu, nunca morreu,
Apenas visitou este planeta Terra,
Entre 1931-1990”

Lápide em túmulo,
No seu Ashram em Puna, na Índia.

solange disse...

Há tempos li um artigo, na «Visão», sobre a capacidade de se lerem muitos livros em pouco tempo. Havia até exemplos de alguns ilustres portugueses que o faziam. Adorava ter essa capacidade! Li também que se pode aprender a fazê-lo. Mas tenho pensado que, ao ler um livro assim tão depressa, perde-se a possibilidade de o bem saborear, quando é realmente bom. Tratando-se de livros científicos ou de áreas específicas, será diferente. Mas há livros que são para ler pausadamente, cada palavra, cada frase. No livro "A viagem do elefante", há algumas páginas em que quero voltar a ler a maestria com que o mestre J. Saramago conta as suas estórias.
Concordo que um livro pode ser "um caso de amor".

didium disse...

Minha querida Sol,

Como está hoje a menina, depois de um dia tão extenuante?
Tenho que ir à escola, deixei lá a pen. Sabes como é a Edite, telefonou a brincar com o assunto...
Quero aproveitar estes dias para ler. Um livro de cada vez e com calma! :D

dinamene disse...

Realmente 10 a 15 livros por dia é algo que parece irreal e espantoso…
Quantas horas por dia teria de ler?!...
Seriam lidos na diagonal?! Surpreendente!

Confesso que já me sentiria extraordinariamente satisfeita comigo própria se lesse um por semana…

Mas é verdade que a nossa mente é brilhante e estamos muito aquém das nossas capacidades psíquicas! Penso que Osho era alguém extremamente especial que tirou partido da fantástica mente que tinha…

Quantos livros leu realmente será sempre um enigma!!!???

solange disse...

O Osho devia ter uma bela vida, que lhe permitiria ler durante tantas horas. Provavelmente leria tb na diagonal. Essa é uma óptima forma de ler determinados livros.
"Ganhei" há dias uma belíssima colecção de 8 livros. O pai apareceu em casa "Tenho uma prenda para ti!". Fiquei desconfiada :) Era (é) a colecção completa, publicada pela "Visão", de livros de vários autores, com prosa de um lado e poesia do outro. Já li(na diagonal?!) alguns lindos poemas e até dois contos de um escritor angolano. Depois pronunciar-me-ei aqui e prometo emprestar os livrinhos, todos "deliciosos"!!!

solange disse...

Ai, Didium, dp do dia de ontem, ainda tive d ir hj à escola, d manhã, entregar dois relatórios. Verdade!!!
Dp do almoço voltei lá, para ir buscar o folar que comprei à D.ª Dina. Ainda n paguei, pq n estava lá ninguém p receber o dinheiro, mas estava o bolo à minha espera, c o meu nome :)
Vou levá-lo até à capital!!!