Páginas

sábado, março 28, 2009


Se soubesse que o mundo se desintegraria amanhã,
ainda assim plantaria a minha macieira.
O que me assusta não é a violência de poucos,
mas a omissão de muitos.
Temos aprendido a voar como os pássaros,
a nadar como os peixes,
mas não aprendemos a sensível arte de viver como irmãos.

Martin Luther King

4 comentários:

dinamene disse...

Para a minha prima - irmã Gi,
com um beijo especial pelo teu aniversário!

Desde cedo que nos ensinaram essa arte de viver como irmãs...

didium disse...

Oxalá os povos seguissem à letra esta mensagem tão profunda e verdadeira!

solange disse...

É verdade, tu e a Gi, com apenas um ano de diferença, foram criadas juntas. Muitos Natais, muitas férias, muitas festas, muitos fins de semana e muitos momentos partilhados. Felizmente tiveram a sorte de aprender a arte de viver como irmãs.
Parabéns, querida sobrinha!!!
Lembro-me do dia do teu nascimento, como se fosse hoje. Tantos nervos, tanta angústia, sobretudo porque eu ainda não tinha sido mãe e tudo me era estranho. Eu e o tio passávamos pelo hospital e o parto tão demorado!!! Estávamos em Moçâmedes e esperávamos mais uma cabecinha de peixe. Foste a segunda bebé da tua mãe e, a experiência de uma cesariana, sem a sensação de perceber o mistério do nascimento, fez com que a Maria, a nossa Dé, teimasse em que, desta vez, seria parto natural. E, depois de tantas horas, foi. Uma menina linda, linda, como ainda hoje és.
E em casa dos avós João e Lida foram chegando as visitas das duas famílias. Todos te queriam conhecer. Fui escolhida para ser a tua madrinha. E assim, talvez por isso, te deram o meu nome. A ti, minha homónima, um beijo por mais este aniversário. Que o repitas durante muitos anos com muita alegria, saúde e esse coração grande que tens!!!

Anabela Magalhães disse...

Excelente escolha!