Páginas

sábado, maio 16, 2009

Buganvília

Eu vi a buganvília a dançar na ventania
a trepar numa janela
eu vi a buganvília entre o acender da lua
e o encanto da manhã

Eu vi a buganvília de noite junto ao lago
a molhar o seu sorriso
Sonhara que morrera nos ramos da buganvília
nos tons do seu vestido

Eu vi a buganvília a fazer do teu vermelho
um bordado marinheiro
quando encontras o sol no branco da cal
te pões de amarelo

Eu vi a buganvília a dançar na ventania
a trepar numa janela
eu vi a buganvília entre o acender da lua
e o encanto da manhã

Eu vi a buganvília de noite junto ao lago
a molhar o seu sorriso
sonhara que morrera nos ramos da buganvília
nos tons do seu vestido

João Afonso

5 comentários:

solange disse...

Ouvir este poema, cantado pelo autor, é maravilhoso!!!
E n percebo como é que o cantautor, tão amado e apreciado em Espanha, quase n é conhecido neste nosso pequeno país!

Bea disse...

Adoro buganvílias porque me fazem lembrar além mar. e aquilo que lá nascia como planta selvagem, cá precisa de tanta sorte para sobreviver. A neve que caiu este ano, mais uma vez me matou a que eu já tinha tão grande. Que pena.
bjs

didium disse...

Já tenho pensado em plantar uma aqui no quintal, mas tenho medo das geadas...
Bôa Nôte!

solange disse...

Planta, planta, planta, sem medo!!!
Vais ver q ela vai gostar do teu espaço e dos teus miminhos!!! Tenho visto por aí algumas, nos quintais das vizinhas.

didium disse...

Sol,

Vou seguir o teu conselho...
Um bom dia de domingo para ti, minha amiga!