Páginas

domingo, abril 26, 2009

Parabéns Solange!


Nasci na terra onde o mar e o deserto se tocam…
Não sei se por isso, me sejam ambos, tão íntimos!
Como se eu fosse fruto do amor do mar e da areia, irmã das dunas, do vento e do sol.


Quando penso na minha mãe, no toque liso, suave e doce da sua pele, vislumbro a imagem da areia do deserto, fina, imensa… Trago comigo essa visão desde sempre, desde que me lembro de estar no seu colo e de admirar-lhe os contornos, bem desenhados, do rosto.
Fechava os olhos, encostava a minha cara na sua e via o deserto, dourado, ondulado, quente, com o céu azul emoldurando-o, realçando-lhe a beleza.


É curioso que, o meu pai, sempre associei ao mar, por vezes calmo, outras tempestuoso, forte, incansável, criativo, salgado. Ele é que me deu esse gosto por mergulhar nas ondas, essa alegria por flutuar olhando o céu.


Então, se observo o mar a mimar a areia, em ondas suaves e carinhos salpicantes, em avanços e recuos risonhos, recordo-me sempre que sou o resultado de igual união….
Somos, todos nós, vida, filhos desses amores entre o oceano e a terra!
À luz do sol ou do luar,
Filhos da areia e do mar.


Quando me ponho nestas divagações, imagino o quão pequenos somos (grãos de areia, gotas de oceano, feixes de luz, vida e vento) no imenso universo! Deparo-me também com a certeza de sermos únicos, insubstituíveis, imensos!
Partículas, trazendo em nós todo o segredo do universo! Tal qual cada pequena célula do corpo possui a nossa inteira carga genética.


Hoje comemoro o nascimento de alguém que me é muito especial e me traz essa memória boa e terna do deserto quente e belo, ao sol…
Comemoro o teu dia de aniversário, mãe, o dia em que fizeste o primeiro som fora do ventre materno, terreno, redondo e protector.

Felicito-te por esse dia, em que te deram nome e conheceste alguns daqueles que virias a amar para sempre… Por esse dia em que, também tu, vieste ao mundo, na terra onde o mar e o deserto se tocam.

Celebro todos os dias que lhe seguiram e a pessoa maravilhosa que és…
Única, insubstituível e imensa!

Dinamene

6 comentários:

dinamene disse...

A província de Namibe, no Sul de Angola, é um dos pontos mais privilegiados do país, em termos de diversidade paisagística. Tem mar, deserto e savana, além de um clima considerado o melhor de todo o litoral.

O Deserto de Moçâmedes, ou Deserto do Namibe, é um dos desertos mais antigos do mundo, formando um manto de dunas, algumas das quais chegam a 300 metros de altura, como a duna de Sossusvlei, no Parque Namib-Naukluft.

didium disse...

Parabéns Dinamene, por teres esta GRANDE MÃE, sempre tão presente!

G. Ludovice disse...

Solange.. um grande abraço!

solange disse...

Agradeço as palavras de amor e de amizade.
É bom sentirmos que não estamos sós e que se lembram de nós no único dia que, sendo de tantos, é o nosso dia especial, o tal "em que fizemos o primeiro som fora do ventre materno, terreno, redondo e protector".
Somos todos "únicos, insubstituíveis e imensos"!
Gosto muito do texto sobre a minha (nossa) terra, "onde o mar e o deserto se tocam"!

As imagens das dunas, do deserto e do mar são tão reais, tão bonitas, que me trazem memórias maravilhosas que me acompanharão sempre.

Beijo enorme, do tamanho da terra que nos viu nascer.

João Carlos disse...

Solange!
Muitos, muitos PARABÉNS pelo dia que hoje festejas.
Desejo-te tudo de bom na vida.
Um grande beijo do tamanho do nosso deserto repleto de welwitschias e com muitas dunas douradas de areia fina à mistura...
João

solange disse...

Obrigada,João, amigo de sempre. Que surpresa boa, em dia de aniversário!
Fico muito contente por teres vindo visitar-me aqui. Vem sempre que te apetecer.
Beijo gde