Páginas

quarta-feira, junho 10, 2009

Difícil ser

Equilibra-te
nesse carreiro.
Tiveste a estrada
larga, alcatroada.
Perdeste-lhe as bermas,
os teus amuletos,
as tuas defesas,
nas dúvidas,
nos aconchegos...
Eram outras as medidas...

E agora?
Reordena-te, tenta
no pouco espaço,
avança, ou recua.
Difícil! Hesitas!
Qual o peso na balança?
Qual a medida certa?
Qual a atitude correcta?

maria eduarda

4 comentários:

dinamene disse...

Bonito poema, Didium.

E será mesmo difícil ser?!...

“Equilibra-te
nesse carreiro”, que
a Vida “ é como andar de bicicleta. Para mantermos o equilíbrio devemos continuar em movimento." (Albert Einstein)

PS - Gosto da foto :)

didium disse...

Às vezes é difícil, quando não queremos magoar alguém.

A foto é da nossa terra - a caminho da Tundavala -

Bjs para ti

Anabela Magalhães disse...

Lindíssimo poema, Dudú.
Já o li n vezes. :)
Subscrevo as tuas palavras.

didium disse...

Obrigada Anabela!

Muito sentido!