Páginas

terça-feira, outubro 27, 2009

A minha Mãe

Não houve tempo
para despedidas,
de beijos e abraços,
porque ela partiu,
sem estar(mos) preparada(os).
Porque ficámos sós,
filhos em crescimento,
filhos sem colo,
o colo da Mãe.
E porque hoje,
como ontem e sempre,
sinto que não a tenho,
e a explicação
não encontro.
Porque é assim, não é?
É a vida...
Não é o que se diz?
Uns partem, outros nascem...
Mas ela partiu demasiado cedo,
e não nos despedimos!

maria eduarda

9 comentários:

solange disse...

Que linda é a tua mãe!
É, é a vida, é o que se diz.
Beijocas <3.

Anabela Magalhães disse...

Mas alguma vez nos despedimos verdadeiramente, Dudú?
Olha a minha, vítima de doença prolongada... despedi-me? Verdadeiramente? Que nada!
Beijinho Grande
Ah! E tu és muito parecida com ela! :)

didium disse...

É verdade Anabela,mesmo se nos despedíssemos, nunca seria uma despedida. Bjo

dinamene disse...

Tão parecidas... Tens muito da tua mãe!
Abraço apertado

G. Ludovice disse...

Bela foto da tia Judite, pareces tu, sim. Gostava muito dela, era tão suave o seu modo.
...Concordo..As despedidas são um mito talvez romântico, não existem nunca se realmente não é isso q desejamos fazer. Não existe isso da última palavra, pq verdadeiramente haveria outra a seguir, igualmente importante.
bj grande

Em@ disse...

Beijinho, Dudú.

didium disse...

Obrigada Gabi, obrigada Em@.

Para que saibam, minhas meninas desta casa, a Em@ é nossa conterrânea!

Em@ disse...

Há pouco não referi quão parecida és com a tua mãe.Na chipala pelo menos. :)

Satisfaz-me uma curiosidade: Quem é a 'Mamã' do blog 'Do que a mamã sabe fazer'?Podes fazê-lo por 'méle'.

didium disse...

Sou na "chipala" e no feitio, dizem... Só que não chego "aos calcanhares" da doçura dela!