Páginas

quinta-feira, abril 29, 2010

Da dor

Hoje,
fechei portas e janelas,
e enjaulei-me em mim.
Foi reparo fácil,
o meu sorrir,
e sem intenção,
assim o creio,
vaticinaram-me a dor.
Balbucio a fuga,
não me quero solidária
em tamanha amargura!

maria eduarda

5 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Gostaria de não partilhar o teu sentir de hoje. Por puro egoísmo.
Infelizmento partilho.
Beijinhos grandes.

didium disse...

Beijinhos!

solange disse...

Que inspiração!!!
Anabela, n leves a sério este momento d inspiração da Didium.
Sabes, às vezes, há "loucas" à solta por aí, q n sabem o que dizem e, acredito tb que sem intenção, querem dar ares d sábios de cordel.
Pura fantasia, diria doidice, que já nos fez rir apesar de, ou exactamente por isso, tamanha estupidez. Pois, por vezes, ainda que seja o que mais detesto, a falta de inteligência (burrice?!) tb pode provocar uma boa gargalhada. Desdramatizemos!!! Foi o caso!

didium disse...

Merci Sol!

Anabela Magalhães disse...

Subscrevo as tuas palavras, Solange. Ele sempre há cada uma!
Beijinhos