Páginas

sexta-feira, janeiro 22, 2010

E eles foram


E eles foram na delegação portuguesa, com uma mensagem de esperança.
Porque no Haiti há muitos que sofrem.
Também os há em Portugal e em Espanha e "na porta ao lado" e em toda a parte.
Mas jamais deve ser esse o motivo que nos impeça de auxiliar os que estão "mais longe".
Até porque a esmagadora maioria das vezes os "tais que estão mesmo ao lado" também não recebem o nosso auxílio. Não na medida em que poderíamos.
Mas assumimos que somos seres humanos.
Os "tais" racionais e que têm sentimentos.
Os "tais" que são diferentes dos outros animais.
Os "tais" que por pensarem, podem decidir em vez de corresponder ao instinto.
É pena que o nosso instinto seja de sobrevivência e não de espírito de amor ao próximo.
Mas podemos mudar.
Se o quisermos genuína e interiormente.
Aí sim. Seremos diferentes dos "outros".

2 comentários:

maria eduarda disse...

Bom dia!
Seja bem-vindo, senhor meu mano!
Beijocas

Armando Soares disse...

Quem é vivo sempre aparece.
Não andando a ser fácil, não é todavia impossível.
beijinhos.