Páginas

terça-feira, março 02, 2010

Teimosia

Fall Leaf with Rain ...
Donald Higgs

Espreitam,
com argúcia,
nuvens negras.
Posicionam-se,
e vertem lágrimas
que me lavam
na escuridão do dia.
Há brilho
no líquido jorrante,
herdou-o do Sol,
recluso, pedante,
decidiu confiante
não ser amante
de manhãs deslumbrantes.

maria eduarda

3 comentários:

solange disse...

Este poema está demais!!! Lindo, como todos os que saem de ti.
Adoro o modo como qualificas o sol! Tens razão. Rio-me com este sol que "inventaste", assim pedante, a querer contrariar-nos.
Amanhã voltará, brilhante e quentinho. Aguardemos, então, o celestial girassol, como eu gosto d dizer.
Bjo

didium disse...

Merci!
E hoje continua pedante...
Beijinhos

dinamene disse...

Sim, que falta nos faz o Sol, quentinho/morno, na pele... Nos caminhos!

Já estou farta, fartinha da chuva!!!!!!... Agora com tudo tão lavadinho o Sol brilhará mais ;)

Bjos