Páginas

sexta-feira, março 19, 2010

Pai, a minha sombra és tu

Shoreline Chair
Arnie Fisk

a cadeira está vazia, um corpo ausente
não aquece a madeira que lhe dá forma

e não ouço o recado que me quiseste dar
nem a tua voz forte que grita meninos
na hora de acordar
ouço o teu abraço, no corredor em gaia
e os olhos molhados pela inusitada despedida

o sol foge
mas o crepúsculo desenha a sombra que
tenho colada aos pés
ou o espelho, coberto com a tua face

pai, digo-te
a minha sombra és tu

Jorge Reis-Sá, in "A Palavra no Cimo das Águas"

9 comentários:

didium disse...

Ao meu Pai, ao Pai da Sol, da Gabi, da Em@, porque deixaram uma cadeira vazia...

solange disse...

Que poema lindo!!! Obrigada, Didium.
Sabes, o meu pai está sp presente na minha vida, como se ainda ocupasse a cadeira vazia. Estou sp a citá-lo, aprendi tanto com o meu pai sábio, q, volta e n volta, lá sai uma das expressões dele, uma palavra, uma frase, um provérbio daqueles que são verdadeiras lições.
Hoje é dia do pai, pois é!!! Como diria um aluno meu "Nós somos o pai e ele é nós!"
Beijo gde

Andy disse...

muito belas homenagens!
bjinhos

Em@ disse...

Ai Dudú, fizeste-me chorar.
Obrigada querida. Sabes que este teu gesto era o que menos esperava hoje? andei o dia todo a distrair o pensamento para não me deixar ir atrás das lágrimas...e agora fui. Mas foi emoção misturada com saudade.
Escolheste um lindo poema.Adorei!
Obrigada pelo teu gesto de partilha e congregação.
Uma mão cheia de beijinhos de chicoronha para ti.

Os nossos patrícios dizem que a cadeira fica vazia e o lugar post na mesa porque quem partiu pode querer vir de visitar-nos...

+ um beijo

Em@ disse...

*...postO

e o (de) antes de visitar-nos está a + ...como e bom de ver!

Andy disse...

Desafio para a equipa do "Ler é viver" no meu blog :)
Bjinho!

Em@ disse...

Dudú:
tens um desafio poético para o Dia Mundial da Poesia no Em@.
As tuas comparsasa também são convidadas se quiserem colaborar ao seu jeito - texto poético.

didium disse...

Obrigada à Andy e à Em@. Já lá vou aos vossos blogues. Ausentei-me para ir ao casamento do meu querido sobrinho.

Em@, não era minha intenção deixar-te triste, mas faz bem chorar, lava a alma, e como dizem os nossos patrícios, os nossos pais hão-de querer visitar-nos um dia..
Beijocas de chicoronha.

Em@ disse...

Não fiqei triste , Dudú. Emocionada e com saudades.mais saudades.
...
Que os ventos soprem de feição para oas teus sobrinhos.