Páginas

terça-feira, junho 01, 2010

Sou feliz!


À espera do comboio, começámos a falar banalidades, como se sempre tivéssemos conversado…

Depois descobrimos que tínhamos as mesmas origens africanas, o que logo explicou a fluida comunicação…

Não voltámos a encontrar-nos, mas ficou-me a frase daquela desconhecida ao olhar-me nos olhos, “Você é feliz! E olhe que eu sou muito viajada”…

Sorri, na altura. Dir-lhe-ia, agora:

“Sim, sou feliz…

…Porque aprendi a valorizar as coisas simples, os momentos de amor, de partilha, os lugares bonitos, as pessoas grandiosas. Porque aceito as dificuldades e vejo-as como barreiras a ultrapassar, porque adoro viver, sentir, saborear, ouvir, ver, estar….

Especialmente, sou feliz, porque me deixaram ser criança!”

Lembro-me da minha infância com alegria, lembro-me como se tivesse durado uma eternidade… Agora a vida passa depressa, mas naquela altura, não…

Não tive algumas coisas, faltaram-me (talvez) brinquedos que não me fizeram falta…

Tive afectos, possibilidade de sonhar, amigos, liberdade… Não passei fome, dormi sempre bem, fui saudável, apenas vi a sombra da guerra sem ter de marchar nela, também perdi amigos que me ensinaram que a vida era demasiado boa para a desperdiçarmos, aceitei a realidade da vida e da morte…

Por isso, agora, Sou feliz…

Fui Criança!

Deixem os meninos e as meninas de hoje viverem a sua infância com todo o sonho que nela cabe, dêem-lhes casa, cama, comida, Amor…. E Sobretudo, TEMPO!

Dinamene 2010/06/01

6 comentários:

didium disse...

Sol,

Lindo texto, comovente!
E sabes que mais? Também sou feliz!
Beijocas.

www.angeloochoa.net disse...

Bonito texto, amiga, porque dele transparece uma soberana vivida verdade.
Beijinhos,
Ângelo

dinamene disse...

Essa foto lembra-me um momento de alegria contagiante, ente o medo, a euforia e a felicidade... eu é que não ia naquela montanha-russa, mas a tua neta, claro, mmo à frente;)

Qto ao texto, incompleto :D

G. Ludovice disse...

ser feliz é poder ser criança :) e isso é sobretudo duvidar dos limites.

bonito texto..
beijo

solange disse...

Desculpem-me, mas o texto n é meu!!!
I'm sorry, Dinamene.
Vou já colocar o nome da autora.
Tb gosto muito do texto, tão verdadeiro e sentido, escrito pela minha filha.
Beijocas :-)).

Isabel Preto disse...

Também gostei e pensei que muitos pais têm pressa de ver os filhos crescer! Eu tenho duas meninas e sinto-me feliz, por a mais velha gostar tanto de brincar, sem pressa de crescer...