Páginas

sábado, julho 03, 2010

Coisas que se pensam quando qualquer outra coisa seria menos inútil

Se reparares em tudo dispendendo o mesmo coração, se trouxeres aos ombros o caderno onde te deitas a perceber a vida e se em vez de nele rabiscares soltos poemas, iniciares o exercício das contas das escolhas e te aprimorares no uso do esquadro e das comparações, se ousares usar o tamborilar dos dedos para te acanhares no que foi ou será, temo que deixes de ouvir o Canto, aquele que exige o estado de distracção dos limites do mundo e dos próprios pensamentos.. o Canto, o Canto, o Canto que te encontra a sonhar no Agora!

1 comentário:

didium disse...

Soltar as amarras e gozar o Agora!
Às vezes é difícil, mas é o exercício que nos mantém vivos, lúcidos e de bem com a vida!
Bjo