Páginas

sábado, julho 03, 2010

Alentejo....

Alentejo...
Além Mar...
Além, te vejo...
A vaguear...
Na mão, o poejo,
A aromatizar!... Estou na praia, fecho os olhos e vejo a planície imensa, contínua, até ao horizonte... Entretanto, abro-os, devagarinho, e entre os sobreiros e as oliveiras da minha memória, encontro-te, de canivete no bolso, boina, bengala,…
Inspiro o cheiro a maresia, com um toque de poejo, e sorrio ao pensar nesta imensidão de mundo que me deixaste. Talvez fosses mesmo como a planície e o mar na infinitude que têm em comum...

Deixaste-me tanto, tanto do que foste sou eu agora, recordo as tuas memórias...

Saudades da tua voz, do brilho dos teus olhos pequenos, do toque das tuas mãos ásperas e meigas nas minhas, das tuas histórias...

Vejo agora, na luz das minhas lágrimas, de mar e de azeite, o reflexo do teu rosto sábio e feliz.

Farias 98 anos...

Meu querido João, quase centenário…

4 comentários:

solange disse...

Uma lágrima q se solta! Saudades!!!
No ano passado festejámos c o avô os 97 anos.
Tão lúcido, o meu pai, sempre.
Antes da festinha, c bolo e velas, fomos à praia e ele connosco, na sua motinha. Ficou na esplanda a apreciar o mar, os netos e os bisnetos que o foram visitar.
Continua a ser, mas n está.
Há pessoas q nos farão sp mta falta.
Deixou-nos marcas indeléveis q devemos saber aproveitar.
Beijocas.

Andy disse...

lindíssimo texto, bela homenagem...

didium disse...

É isto, a saudade!
Bjs para a filha e para a neta!

Em@ disse...

Que lindo , Dinamene!

O Além Tejo é a zona de Portugal que mais me aproxima do meu deserto...
amo-o de paixão. dei aulas no Baixo Alentejo durante um ano e guardo as mais gratas recordações desse tempo.

Parabéns ao teu querido João, esteja ele onde estiver.

e um beijo para ti