Páginas

sábado, agosto 15, 2009

Coisas que se pensam quando qualquer outra coisa seria menos inútil

Praga 2009
foto:G.Ludovice

Angustia-me que a minha memória me use como uma sala, que toda tenha decorado de ti.


Devo caminhar-te como um princípio deserto de sinais e abundante em hesitações, de modo a que possa abismar-me ao ainda tactear-te no vazio e que sejas afinal tu que me encontres, porque apenas te sei como num sonho.

2 comentários:

didium disse...

Há-de sair do sonho e materializar-se...

G. Ludovice disse...

há várias espécies de sonhos..
uns hão-de talvez ganharem corpo como quando um ser se faz jovem e outros de tão belos, a sua materialização parece todavia um sonho.
bj