Páginas

terça-feira, setembro 01, 2009

Ilusão

Iludo-me no meu desamparo já tardio. Envolvo-me nas brumas de outrora, e aqueço-me no regaço dos abraços apertados, desatados que foram ao longo do tempo. Persiste o desamparo, no encalço do colo, que o espreita na chegada.

2 comentários:

Lopes (Henda) disse...

É incrivel como um gesto simples como o abraçar alguém pode ser tão poderoso...

didium disse...

É verdade Henda!E às vezes precisamos tanto de um abraço!