Páginas

terça-feira, maio 04, 2010

Intenção

Não tenho de mim,
senão eu...
Tantas vezes
incrédula,
tantas vezes
em busca!
E sou eu,
em vários estares
que me surpreendem,
na vontade que me habita
de ser sempre eu,
ontem como agora,
amanhã como outrora.
Ter força para voar,
firmeza em saber planar,
e voltar,
num sereno aterrar.

maria eduarda

14 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Uma beleza de poema... que levo comigo, com a tua licença...
Bigada!
Beijocas

didium disse...

Beijocas Anabela.
Sabes que tirei esta foto, virada para uma montra(como tu costumas fazer), não ficou grande coisa...

Em@ disse...

pois eu acho que ficou!até gosto do clarão que te ofusca a cara.
e gostei também do teu poema, até porque me identifico com ele.
beijinho de chicoronha.

didium disse...

Beijinho de chicoronha Em@!

Anabela Magalhães disse...

Pois eu acho que ficou linda... até estava a pensar fazer-te uma surpresa...

solange disse...

Que força, amiga!!!
Gosto d te sentir assim.
Adorei.

didium disse...

Anabela, e a surpresa? ;)


Sol,
Se eu não arranjar força para mim, como a vou dar aos que me rodeiam? ;) Força para ti, MUITA!
Bjo

dinamene disse...

Maravilhoso poema mesmo! E a foto fica-lhe bem... mágica;) transbordante de luz!

Xi apertado

didium disse...

Xi apertado, Dinamene.

Laryssa Malosto disse...

Olá!
Belo poema..
A fotografia que o acompanha,também está uma beleza!
Parabéns pelo blog!
Li alguns posts e adoreii!
Beijinhos

didium disse...

Olá Laryssa! Já sei que és aluna da Professora Anabela, não é assim?
É um prazer ter-te por cá, e saber que tens uma professora tão dedicada.
Beijinhos.

Laryssa Malosto disse...

é verdade,sou aluna da professora Anabela!

Andy disse...

É belíssimo :)
Bjinho!

didium disse...

Beijinho Andy!