Páginas

segunda-feira, agosto 23, 2010

Reatar

Rasgões no tempo
perdem-se ao luar,
filtram-se à luz
nos reencontros.
E nasce o sorriso
meio perdido,
por que longe,
desencontrado.
E a amizade
revê-se nos olhos
que fitamos,
e lembra que agora
é o momento
de agarrar o abraço,
é o momento
de não poder
arrefecer o calor
que nos retoma.
E somos nós,
detentoras
do mesmo alento.

maria eduarda

3 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Muito bonito e esperançoso...
Beijinhos, Dudú!

didium disse...

Beijinhos Anabela. Foi um reencontro de quase 30 anos de afastamento.

Em@ disse...

subscrevo tudinho. parece que saiu de dentro de mim, porque tenho sentido o mesmo nos últimos tempos várias vezes- beijinho de chicoronha