Páginas

segunda-feira, novembro 16, 2009

Planar

Se essa possibilidade
houvesse, o planar,
de quando em vez
me retiraria do dia,
e subiria mais alto
para poder não pensar.
Assim, quieta,
sem sobressaltos,
inalaria ar puro.
Guardaria essa golfada
e, já no chão a empregaria,
na dispersão de alicerces,
mal dimensionados.
Ficaria assim,
observando o solo imenso,
onde os meus passos
adquiriam outra dimensão,
no resgate do silêncio
adquirido na suspensão.
maria eduarda

5 comentários:

maria disse...

lIKE IT!!!
bj

Anabela Magalhães disse...

Também estou precisada, Dudú!

maria eduarda disse...

Ó amiga! Vamos?

solange disse...

Eu acompanho-vos!!!
Tão lindo o que escreveste. Estamos muitas a precisar de planar :).
Bjos.

Em@ disse...

Excursão?
Bonito Dudú.
Beijinho