Páginas

segunda-feira, fevereiro 24, 2014

Remédios do Acaso


A vida é isto mesmo.
Uns partem e outros regressam.

Após pausa prolongada da blogosfera, regresso agora com novos remédios para prescrição livre, sem risco de sobredosagem e cheios de efeitos secundários.

Espero que apreciem, que comentem, que contribuam.

Depois de uma passagem activa pelo facebook, resolvi abandoná-lo à sua sorte.

Porque nem sempre "o mais", é "o melhor".

Tenho saudades da escrita livre e ainda mais descomprometida. Das palavras nuas, dos versos despidos. Saudades da ausência de muitas fotos e de ter poucos amigos.

Tenho saudades de estar ainda mais sozinho, tenho saudades de me alimentar de letras dispersas no tempo e no espaço e de nos comentários reduzidos e inesperados, sentir o afectividade de um abraço.

Andarei pois a prescrever remédios para todos os gostos e doenças.

Uns de sabor adociçado, outros por ventura mais amargos.

Mas todos de boa qualidade e de fabrico ainda artesanal.

Lá vos espero. Tomem os que quiserem.




ACASO ()

4 comentários:

dinamene disse...

Tb sinto, muitas vezes, que o facebook é demais, porque nem sempre "o mais", é "o melhor", aliás, quase nunca...

Acho vou ser uma paciente assídua das suas prescrições.
Abraço

ACASO (ૐ) disse...

Terei sempre remédios para ti. Toma os que quiseres, as vezes que em ti fizerem sentido. Partilha-os, faz deles teus, junta-lhes novas propriedades e compostos químicos. Transforma-os, modela-os, melhora-os.

Beijinhos.

maria eduarda disse...

Cá estamos neste nosso blog, que ora recomeça.
Neste nosso cantinho, partilhemos as nossas vivências.
Bem-vindo, mano!

ACASO (ૐ) disse...

Obrigado mana.

o tempo passa
mas as letras permanecem.
qual espada que trespassa
memórias que enlouquecem.

Seja com caneta e papel
ou não

Novos quadros sem pincel
pinto

alguns de: "vermelho coração".